Ir direto para menu de acessibilidade.
Inicio contedo da pgina

Notícias


Divulgação Científica

Clima afeta sentimentos das pessoas sobre determinadas cores


Quarta, 16 Outubro 2019

Clima afeta sentimentos das pessoas sobre determinadas cores (Foto: Pixabay)O amarelo é geralmente a cor das emoções felizes e alegres. Mas, de acordo com um novo estudo, nem todas as pessoas associam a sombra ensolarada a boas vibrações. Um artigo sobre o tema foi postado na seção de Ciências Sociais da plataforma da Science Magazine e está disponível para usuários do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Segundo o artigo, os pesquisadores testaram a seguinte hipótese: e se o ambiente físico das pessoas afetar seus sentimentos sobre determinadas cores? Alguém que mora na fria e chuvosa Finlândia sente a cor amarela da mesma forma que alguém que mora perto do deserto do Saara? Para fazer esse comparativo, os cientistas analisaram dados de emoção de cores de uma pesquisa internacional em andamento com 6.625 pessoas em 55 países. A investigação pede aos participantes que classifiquem 12 cores sobre a proximidade com os sentimentos, incluindo alegria, orgulho, medo e vergonha.

A equipe percebeu como diferentes fatores relacionados ao clima – incluindo horas de sol, horas de luz do dia e quantidade de chuva – se alinharam com as emoções que os participantes relataram pela cor. Os dois melhores preditores de como os indivíduos se sentiam em relação ao amarelo eram a quantidade anual de chuva e a que distância viviam do Equador, segundo os pesquisadores comunicaram este mês ao Journal of Environmental Psychology.

Assim, quanto mais distante do Equador, maior a chance de apreciar os tons brilhantes. No Egito, a probabilidade de o amarelo ser associado à alegria foi de apenas 5,7%, enquanto na Finlândia foi de 87,7%. Nos Estados Unidos, com seu clima moderado, os níveis de associação de alegria à cor amarela estão entre 60% e 70%.

A equipe de pesquisadores, segundo Eva Frederick relatou em seu artigo, também verificou se as associações mudavam com a estação – se as pessoas em um determinado país gostavam mais do amarelo no inverno do que no verão. Os cientistas descobriram que as opiniões sobre cores permanecem constantes durante todo o ano: mesmo quando o tempo mudava, os dados das associações de alegria ao amarelo permaneciam iguais.

O conteúdo da Science Magazine pode ser acessado no Portal de Periódicos da CAPES pela opção buscar base – inserindo o termo de consulta “Science (AAAS)” na caixa de pesquisa. Há ainda outros títulos da American Association for the Advancement of Science (AAAS) disponíveis no acervo, que devem ser acessados por meio da opção buscar periódico, a partir do nome de cada publicação, do código ISSN ou da seleção do editor/fornecedor.

Os usuários também têm acesso ao periódico Journal of Environmental Psychology, citado no texto. A publicação pode ser localizada pelo link buscar periódico, pelo nome ou código ISSN 0272-4944.

Para ler o artigo What makes people happy when skies are gray? The color yellow na íntegra, clique aqui.

Amarelo não é tão divertido no sol
Quanto mais escura a sombra no mapa abaixo, maior a probabilidade de as pessoas associarem a cor amarela a emoções alegres. Em geral, as pessoas estão mais propensas a associar amarelo à alegria quando vivem em países mais chuvosos (e mais afastados da linha do Equador):

Science Magazine - AAAS
Fonte: Science Magazine - AAAS


Verifique o conteúdo do Portal de Periódicos disponível para sua instituição

O Portal de Periódicos autoriza a reprodução parcial ou total de suas notícias desde que seja citada a fonte: "Portal de Periódicos da CAPES"

 

Alice Oliveira dos Santos


Notícias relacionadas

  • 01.11.19
  • 00:11
Brasil registra 168 mil mortes por ano atribuíveis ao excesso de peso e à obesidade
Novo estudo tem autoria de ex-bolsista da CAPES e foi publicado pela revista científica Preventing Chronic Disease, disponível no acervo do Portal de Periódicos
  • 25.10.19
  • 00:10
Bolsista da CAPES descobre fóssil de mamífero
A descoberta foi feita ao analisar pegadas primitivas do período cretáceo. O trabalho do cientista Pedro Victor Buck está disponível no acervo do Portal de Periódicos
  • 12.08.19
  • 00:08
Artigo apresenta ferramenta de gestão de saneamento sustentável para áreas isoladas
Os resultados do trabalho desenvolvido por pesquisadores do Mato Grosso do Sul foram publicados pelo International Journal of Environmental Research and Public Health
  • 06.08.19
  • 00:08
Poder analgésico do abacaxi é cientificamente comprovado
A bromelina – encontrada no abacaxi – é quimicamente conhecida desde 1875. Recente artigo científico publicado pelo Peptides detalha seus efeitos analgésicos
  • 29.07.19
  • 00:07
Pesquisadora brasileira fala sobre fruto amazônico com propriedades antioxidantes
Estudo sobre o tema foi aceito pela revista científica Food Research International, disponível no acervo do Portal de Periódicos da CAPES
Fim do contedo da pgina