Ir direto para menu de acessibilidade.
Inicio contedo da pgina

Notícias


Divulgação Científica

Levantamento aponta incidência de reclamações sobre produtos lácteos


Ter, 26 de Dezembro de 2017

Levantamento aponta incidência de reclamações sobre produtos lácteos (Foto: Google Imagens)A produção de alimentos no Brasil passa por um processo de análise feita por diversos setores, incluindo engenheiros agrônomos, médicos veterinários, equipes de controle de qualidade das próprias empresas e órgãos públicos. O rigor é necessário, pois o consumo de produtos inadequados pode comprometer a saúde da população. Observando esse fator, um grupo de pesquisadores brasileiros investigou a incidência de riscos físicos em produtos lácteos, por meio de um site de reclamações – o Reclame Aqui –, utilizado pelos consumidores brasileiros para denunciar queixas.

O estudo é fruto da dissertação de mestrado do pesquisador Ricardo Aguiar, UFF (Foto: acervo pessoal)Publicado pela revista científica Food Control – disponível no acervo do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) – o estudo Physical hazards in dairy products: Incidence in a consumer complaint website in Brazil é fruto da dissertação de mestrado do pesquisador Ricardo Aguiar, da Universidade Federal Fluminense (UFF). O prejuízo mais relatado foi a presença de objetos estranhos, como insetos, cabelo, plásticos, metal e tecido. Os resultados mostraram falhas no processamento e na inspeção do setor público, além de comprovar que a internet é uma ferramenta eficaz para espalhar a insatisfação do consumidor.

Incidência de risco físico (%) em produtos lácteos por tipo de perigo (Gráfico retirado da pesquisa)

“A maioria dos artigos relacionados à segurança de alimentos processados enfocam mais os perigos microbiológicos (micro-organismos patogênicos) e depois fatores químicos (contaminantes ambientais e compostos tóxicos formados durante o processamento ou naturalmente presentes em produtos de origem vegetal e animal)”, conta Adriano Cruz, um dos orientadores da pesquisa.

Segundo Cruz, “há uma escassez de pesquisas relacionadas a perigos físicos em alimentos, que são igualmente relevantes e podem constituir em atribulações para a saúde do consumidor”. Além disso, existe um consumo muito expressivo de produtos lácteos pela população brasileira. “Foi possível observar que os consumidores são capazes de identificar riscos físicos nos produtos em questão e que as indústrias produtoras devem estar atentas e estabelecer mais estratégias de controle, visando à minimização desse tipo de ocorrência”, complementa o cientista.

A ingestão de comidas e bebidas que não estão dentro dos padrões pode ocasionar traumas emocionais e outros problemas graves, especialmente quando são acometidas populações de risco, como crianças e idosos. “Podem acontecer perfurações na boca, quebra de dentes e, se os objetos estranhos forem deglutidos, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica. Dependendo do caso, o paciente pode, inclusive, vir a óbito”, explica Cruz.

Do total de queixas observadas no período de realização do estudo (setembro de 2012 a dezembro de 2016), 515 são relacionadas a perigos físicos. Os produtos com maior índice de reclamações são iogurtes/bebidas lácteas (37%), leite UHT (14.6%) e leite em pó (10.7%). Enquanto isso, os itens com menor índice de queixas foram os queijos (Prato, Cottage e Brie, com 0.4 – 0.3% das reclamações). Todos os produtos lácteos foram incluídos no estudo, independentemente da categoria.

Incidência de risco físico (%) em produtos lácteos por alimento (Gráfico retirado da pesquisa)

“Todos os produtos alimentícios requerem inspeção, o que sugere que os processos devem ser continuamente monitorados por fiscais agropecuários. Os resultados demonstram que há algum tipo de falha no processo de monitoramento das unidades produtoras. Alimentos de alto consumo apresentaram um quantitativo expressivo de perigos físicos relatados pelos consumidores. As indústrias e autoridades devem considerar a aplicação de medidas de controle efetivas”, pontua Adriano Cruz.

O cientista, que foi bolsista da CAPES durante o doutorado em Tecnologia de Alimentos na UNICAMP, relata a importância do acesso a títulos especializados por meio do Portal de Periódicos: “o Food Control, por exemplo, é uma publicação renomada na área de Higiene e Segurança de Alimentos, classificada como Qualis A1 na CAPES em Ciência de Alimentos. As instituições participantes do estudo têm acesso irrestrito ao Portal de Periódicos e isso é de grande importância, pois trata-se de um recurso fundamental para pesquisadores, professores e alunos das universidades de nosso país. Sem o Portal, a ciência brasileira não evoluiria, pois não saberíamos o que os colegas no mundo estão fazendo”.

O estudo de Ricardo Aguiar foi orientado pelos professores Adriano Cruz e Adriana Silva. O trabalho também contou com a colaboração de Ramon da Silva Rocha (IFRJ), Verônica Ortiz Alvarenga (UNICAMP), Erick Almeida Esmerino (UFF), Marcia Cristina da Silva (IFRJ) e Anderson Sant’Ana (UNICAMP). Todos os integrantes participaram ativamente da verificação e da conferência dos dados obtidos e contribuíram para a redação do artigo publicado.

A pesquisa Physical hazards in dairy products: Incidence in a consumer complaint website in Brazil está disponível* em texto completo para os usuários da biblioteca virtual da CAPES. A revista científica Food Control pode ser acessada por meio do link buscar periódico.

*Verifique o conteúdo do Portal de Periódicos disponível para sua instituição.

Alice Oliveira dos Santos


Notícias relacionadas

  • 31.01.18
  • 03:01
Investigação pode ajudar a salvar espécie de caranguejo em extinção
O C. guanhumi é uma categoria classificada como criticamente em perigo de extinção; estudar seu comportamento é fundamental para o manejo adequado e a conservação. Pesquisa recém-publicada pelo Helgoland Marine Research fala sobre o assunto
  • 12.01.18
  • 03:01
Expressões genéticas podem ser a chave para aparência mais jovem da pele
Artigo científico publicado pelo Journal of the American Academy of Dermatology indica que certos padrões genéticos são responsáveis por fazer algumas mulheres parecem mais jovens do que sua idade cronológica
  • 19.12.17
  • 03:12
Pesquisadora brasileira publica estudo sobre abuso infantil em revista internacional
A pesquisa reuniu e analisou diversos estudos que relacionam a ocorrência de violência contra a mulher com abusos sexuais contra crianças nos mesmos ambientes. O artigo está disponível no Portal de Periódicos
  • 18.12.17
  • 03:12
Estudo apresenta sistema de baixo custo para medição de campos elétricos radiados por descargas atmosféricas
“Pela primeira vez, podemos estudar a física dos raios na Amazônia, através das formas de onda do campo elétrico radiado por eles”, comemora o cientista Adonis Leal. A pesquisa foi publicada pelo periódico IEEE Transactions on Electromagnetic Compatibility
  • 15.12.17
  • 03:12
Biólogo brasileiro recebe menção honrosa da Royal Society por fotografia tirada na Caatinga
A premiação “Royal Society Publishing Photography Competition” divulga as melhores fotografias da ciência mundial. Carlos Jared representou o Brasil com a imagem do acasalamento de uma espécie de perereca
Fim do contedo da pgina