Ir direto para menu de acessibilidade.
Inicio contedo da pgina

Notícias


Divulgação Científica

Ex-bolsista descobre mutação genética que protege da malária


Quarta, 27 Março 2019

Ex-bolsista descobre mutação genética que protege da malária (Google Imagens)O estudo dos genomas da população africana levou o pesquisador Mateus Gouveia a descobrir uma mutação genética que ajuda na proteção contra a malária. A descoberta aconteceu durante seu doutorado-sanduíche, cursado no National Cancer Institute (NCI), nos EUA. O pesquisador é doutor em Genética pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a pós-graduação foi financiada pela CAPES.

O foco inicial dos estudos era entender como os genomas africanos compõem e influenciam os genes na população das Américas como, por exemplo, impacto e resistência a doenças. Mateus foi convidado a liderar um estudo sobre as populações da região da África Subsaariana, conhecida como ‘Linfoma Belt’ (‘Cinturão Linfoma’, em português). Por ali são comuns os casos de malária e do Linfoma de Burkitt, um tipo de câncer pediátrico. A malária é uma das principais causadoras desse câncer.

Depois de colher os genomas de 1.700 pessoas em Gana e Uganda, o grupo liderado pelo pesquisador brasileiro descobriu uma mutação em um gene importante na proteção contra a malária. O estudo foi publicado no início de março pela revista científica PLOS Genetics, que possui relevância na área. “A partir desse estudo publicado e de seus desdobramentos, poderemos entender como funciona o mecanismo de proteção dessa mutação encontrada na pesquisa, tanto contra malária quanto contra o Linfoma de Burkitt”, afirma Mateus.

Agora, seu grupo vai estudar o efeito protetivo do gene, que está presente em 70% das populações Nilotas, do Uganda. No sul da África, região que fica fora do ‘Linfoma Belt’, o gene só está presente em 10% da população.

O artigo científico Genetic signatures of gene flow and malaria-driven natural selection in sub-Saharan populations of the "endemic Burkitt Lymphoma belt" está disponível para acesso em texto completo pelo Portal de Periódicos da CAPES. O título PLOS Genetics deve ser localizado por meio da opção buscar periódico pelo título ou pelo ISSN 1553-7390.

A publicação reflete a abrangência e a natureza interdisciplinar da pesquisa em genética e genômica, que cresceu em ritmo acelerado nos últimos 15 anos. A PLOS Genetics publica estudos em humanos, bem como pesquisas sobre organismos-modelo (de ratos e moscas a plantas e bactérias). Os tópicos abordados pela revista científica incluem descoberta e função de genes, genética de populações, projetos genômicos, genômica comparativa e funcional, genética médica, biologia de doenças, evolução, expressão gênica, características complexas, biologia cromossômica e epigenética.

Com informações da CCS/CAPES

O Portal de Periódicos autoriza a reprodução parcial ou total de suas notícias desde que seja citada a fonte: "Portal de Periódicos da CAPES"

Alice Oliveira dos Santos


Notícias relacionadas

  • 01.11.19
  • 00:11
Brasil registra 168 mil mortes por ano atribuíveis ao excesso de peso e à obesidade
Novo estudo tem autoria de ex-bolsista da CAPES e foi publicado pela revista científica Preventing Chronic Disease, disponível no acervo do Portal de Periódicos
  • 25.10.19
  • 00:10
Bolsista da CAPES descobre fóssil de mamífero
A descoberta foi feita ao analisar pegadas primitivas do período cretáceo. O trabalho do cientista Pedro Victor Buck está disponível no acervo do Portal de Periódicos
  • 16.10.19
  • 00:10
Clima afeta sentimentos das pessoas sobre determinadas cores
Segundo um novo estudo, o ser humano está mais propenso a associar amarelo à alegria quando vive em países mais frios e chuvosos. Artigo sobre o tema está disponível na Science
  • 12.08.19
  • 00:08
Artigo apresenta ferramenta de gestão de saneamento sustentável para áreas isoladas
Os resultados do trabalho desenvolvido por pesquisadores do Mato Grosso do Sul foram publicados pelo International Journal of Environmental Research and Public Health
  • 06.08.19
  • 00:08
Poder analgésico do abacaxi é cientificamente comprovado
A bromelina – encontrada no abacaxi – é quimicamente conhecida desde 1875. Recente artigo científico publicado pelo Peptides detalha seus efeitos analgésicos
Fim do contedo da pgina